Em jogo fraco e de arbitragem polêmica, Atlético conquista 46º título mineiro.

Em jogo fraco e de arbitragem polêmica, Atlético conquista 46º título mineiro.

Explosão do Rádio:

O Atlético é bicampeão Mineiro de futebol. A conquista do 46º título da história do campeonato estadual ocorreu na tarde deste sábado(22), após novo empate sem gols no Mineirão. No jogo de Ida no último domingo no Independência, o placar também ficou em 0 a 0 e como o Atlético jogava por dois resultados iguais, por ter a melhor campanha da primeira fase, a equipe aproveitou a vantagem do regulamento e levou o troféu para a sede de Lourdes.

Como na primeira partida, o futebol apresentado pelas duas equipes foi fraco e de poucas emoções. Quem andou roubando a cena do espetáculo foi o árbitro Felipe Fernandes de Lima (CBF), que além de aplicar oito cartões amarelos e um vermelho, travou muito o jogo, marcando faltas desnecessárias. Ainda marcou um pênalti duvidoso para o América e deixou de marcar um pênalti muito contestado pelo mesmo América nos últimos minutos da partida.

A partida começou com o América buscando mais o ataque, como já era de se esperar, já que somente a vitória interessava o “Coelho”. Aos poucos o Atlético foi se ajustando e dominando a partida. O goleiro Everson do Atlético não teve muito trabalho já Matheus Cavichioli do América fez duas grandes defesas, uma na finalização cara a cara com Igor Rabello e outro no chute de Nacho Fernandez.

No segundo tempo o América voltou novamente mais avançado e teve a grande chance da conquista do titulo, quando aos 4 minutos, o árbitro Felipe Fernandes de Lima marcou pênalti de Igor Rabello em Felipe Azevedo bastante duvidoso. Rodolfo mandou uma bomba no travessão desperdiçando a grande chance.

Os treinadores Cuca e Lisca foram promovendo as alterações em suas equipes mas sem conseguir melhorar o nível da partida. O Atlético tinha uma defesa muito bem postada e impedia as ofensivas americanas. Nos acréscimos o América cobrou a não marcação de um pênalti de Igor Rabello em Ribamar que árbitro ao consultar não foi consultar a tela do VAR, e após apenas nas conversas, confirmou a não marcação do contestado pênalti.

Final de jogo sem gols nas duas partidas e o Atlético comemorando o título.

Atlético: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Zaracho), Tchê Tchê, Nacho Fernández (Hyoran); Savarino (Eduardo Vargas), Keno (Marrony) e Hulk (Eduardo Sasha, Técnico: Cuca
América: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Anderson, Eduardo Bauermann e Marlon (Geovane); Zé Ricardo, Juninho (Ramon), Alê; Ademir (Bruno Nazário), Felipe Azevedo (Leandro Carvalho) e Rodolfo (Ribamar) Técnico: Lisca
Cartões amarelos: Tchê Tchê, Hulk, Guilherme Arana, Matheus Mendes, Guga e Cuquinha (ATLE); Leandro Carvalho, Anderson, (AME)
Cartão vermelho: Lohan, (AME)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Marcus Vinícius Gomes VAR: Emerson de Almeida Ferreira

Foto: Reprodução/TV Globo

Share

Written by:

116 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *